Eu, Flo

“Mezzo italiana, mezzo japonesa, formou-se em direito, mas resolveu fugir para a Bologna para comer bem e viver ainda melhor. Descobriu que vinho bom não engorda e que o sotaque italiano deixa qualquer prato ainda mais gostoso. A saudade do Brasil, porém, faz com que tenha vontade de dividir tudo com o resto do mundo – e em bom português”

Depois de 25 anos de Brasil, resolvi sair para me encontrar. Deixei para trás uma carreira promissora e vim para Bologna (sei que em português é “Bolonha”, mas peço licença para manter o original) para procurar – e abrir – novas portas.

Acabei me encontrando nesta cidade nova – para mim – mas que é a casa da universidade mais antiga do mundo; cheia de jovens e cheia de velhos; onde se  fala italiano com sotaque “cantado”; onde nasceu um dos cantores italianos mais brasileiros da história – Lucio Dalla – que fez música para o Senna e era parceiro de Chico Buarque; onde o cálice de vinho normalmente está vazio, e o copo de água sempre cheio; mas, acima de tudo, onde comida é um assunto seríssimo.

Sabia, quando cheguei, que muita coisa iria mudar na minha vida. O que jamais tinha passado pela minha cabeça, porém, é que, em meio a toda essa reviravolta, eu pudesse passar a enxergar de maneira tão diversa algo que ao mesmo tempo sempre tinha sido tão familiar, mas que jamais foi prioritário para mim: a admiração pela comida.

Eu no Gialos

Admito, sempre fui gulosa e, agradeço, sempre comi bem. Principalmente por mérito dos meus pais e das minhas avós – uma italiana e uma japonesa – soube desde pequenininha o que era comida boa de verdade. Mas, até chegar aqui, “comida” era algo que normalmente ficava restrito ao período de tempo entre o sentar-se à mesa e levantar-se dela. Mas na Itália não, é sempre – e é sempre fascinante.

E, de repente, sem perceber, vi que estava organizando meus fins de semana em função dos restaurantes onde queria andar; que só havia sites de receita dentre os meus favoritos; que me vi eviscerando todos os peixes e moluscos imagináveis e achando tudo divertidíssimo; que me peguei explicando ao meu namorado marido (italiano) como se preparava uma verdura que nem existe no Brasil.

Percebi, então, que era sério. Sério, mas ao mesmo tempo delicioso.

Em italiano, existe uma expressão, “per sfizio”, que se encaixa perfeitamente à minha motivação para fazer este blog: é a vontade pelo prazer; mais capricho do que fome. Normalmente não é gula – não é a terceira fatia de torta de chocolate – mas o desejo de experimentar algo especial.

E é assim que pretendo encarar a comida aqui: como uma eterna possibilidade de novas experiências. Partindo do (meu) pressuposto de que, quando bem tratada, a comida “acarinha”.

E, depois de anos de busca – e de chamego encontrado – achei que já passava a hora de documentar algumas coisas…

Flora Pinotti Sano

15 Comments

  1. Lucilene

    Oi Flora, sou de São Paulo e vamos fazer uma viagem pra Bologna entre amigas em fevereiro de 2015. Vc pode nos dar umas dicas, pra começar pelo clima nessa época. Obrigada Lucilene

    1. Flora Pinotti Sano

      Olá, Lucilene! Muito obrigada pela visita!
      Então, resumidamente, o que posso te dizer é: normalmente, fevereiro é talvez o mês mais frio em Bologna… Sempre tem uns diazinhos de neve… Mas, de qualquer jeito, com um bom casaco, vale sempre à pena!
      Na cidade, as atrações mais famosas são (na ordem das minhas preferências, claro): o quadrilátero (um quarteirão que é um mercado a céu aberto), a Piazza Maggiore, as 7 igrejas de Santo Stefano, a basílica de San Luca e as duas torres (dá pra subir em uma delas e a vista é incrível!).
      Comidas imperdíveis: a verdadeira mortadella (de preferência com gnocco fritto e tigelle), tortellini in brodo e tagliatelle al ragù!
      Boa preparação de viagem e volte sempre! – ao blog e a Bologna!

  2. Elisa

    Flooo! Que delícia abrir esse blog e ver que era seu! Amei ler o “eu,flo” e entender como você foi de advogada pra uma quase mestre cuca (e ainda magricelaaa! Haha). Te desejo toda toda sorte do mundo e muitas boas refeições por aí e estou adorando que poderei acompanhar! Bjo grande, Li!

    1. Flora Pinotti Sano

      Nossa, Li!! Que surpresa gostosa receber esse comentário seu!!! Muito, mas muito obrigada! De coração!!
      Te espero aqui em Bologna hein? E te faço comer um monte pq vc tb tá muito magrinha hahaha!!!
      Bacione, querida! Grazie mille!

  3. Tita

    Flora!
    Fiquei encantada com seu blog. Comer e cozinhar é uma das minhas predileções.
    Vou experimentar suas dicas.
    Parabéns e sucesso!!!
    bjo
    Tita

  4. Ximena

    Floquita, sua linda! Acabei de te escrever um e-mail gigante, mas não tinha como não passar aqui e dizer que fico que nem uma tia babona de orgulho por você.

    Seu jeito de escrever dá uma saudade apertada no peito! Te desejo muito sucesso, mesmo sabendo que ele já faz parte de você 🙂

    Muito amor e vida longa ao FloCiBo ❤

    1. Flora Pinotti Sano

      Xis, você é incrível. Não sei como te agradecer – e você não imagina como sua opinião é importante para mim.
      A saudade aqui também é gigante, amada.
      Lóviu, grazie e volte sempre ❤

    1. Flora Pinotti Sano

      Olá, Maria Solange! Muuuito obrigada! Fico feliz que tenha encontrado o blog! E espero que continue voltando – e, claro, gostando!
      Além de suas visitas, comentários, críticas e sugestões valem ouro para mim ok?
      Beijão

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s