Sabor de lago

Na Itália, dentre os locais preferidos para passar as férias de verão, além das praias e ilhas estão os lagos. No norte do país, os três principais são o Lago di Garda (o maior, situado entre Trentino-Alto Adige, Vêneto e Lombardia), o Lago di Como (o mais chique, que fica na Lombardia) e o Lago Maggiore (o internacional, entre Lombardia, Piemonte e Suíça).

Pouco menos de duas semanas atrás, dei um pulo no último e, além da beleza das ilhotas que flutuam em meio à água – particularmente a paradisíaca Isola Bella, que já foi a antiga casa da família mais importante daquela zona e tem o jardim mais maravilhoso que já visitei – me surpreendi com a qualidade da comida.

Jardins da Isola Bella (Foto: Simone Tortini)
Jardins da Isola Bella

Ali, a tradição culinária se baseia nos peixes de lago (que mantêm alguma semelhança com nossos peixes de rio, mas tendem a ser mais suaves e a apresentar menos sabor de terra), mas o que realmente surpreende é a profusão de restaurantes não muito caros, mas que manipulam tais ingredientes com criatividade e, acima de tudo, sofisticação.

Fiquei apenas um dia no lago, hospedada na “cidade” de Stresa, e jantei muitíssimo bem no Ristorante CasaBella, que fica na Isola dei Pescatori (um barquinho do restaurante se encarrega do transporte das pessoas ao longo do lago). A simpática garçonete nos explicou que naquele dia os pescadores haviam trazido uma truta salmonada gigantesca e que, portanto, os pratos fora do menu eram à base daquele peixe. Como contorno, já que tinha chovido bastante naqueles dias, ofereciam funghi frescos. E o que mais eu poderia pedir a Deus…?

No dia seguinte, na hora do almoço, fomos a um dos restaurantes mais famosos da região, Osteria Dell’Angolo, que, devido à chuva torrencial que caía naquele dia, estava surpreendentemente vazio. Ali, a proprietária logo de cara pediu desculpas, dizendo que com o temporal que tinha caído na noite anterior, os pescadores não tinham conseguido sair para pescar e que, portanto, o ragù di mare (um molho de macarrão feito com vários peixes de lago e que teria sido, sem pestanejar, minha escolha) estava em falta. Tudo bem, começamos com duas massas muito saborosas (particularmente a do meu namorado, que acertou em cheio com gnocchi ao molho de pimentão doce, vieiras e cebolinha francesa) e terminamos com um peixão de lago (coregone) grelhado inteiro, com batatas.

Saímos do restaurante (e do lago) não apenas satisfeitos, mas com a certeza de que valeria à pena voltar em um dia de sol.

Ristorante CasaBella, Via del Marinaio, 1 (Isola dei Pescatori), Stresa.
Osteria Dell’angolo, Piazza Garibaldi 35, Pallanza.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s