Especial trufas #3 – Curiosidades

No terceiro post da série especial sobre trufas, o FloCiBO traz algumas curiosidades, dicas e informações não triviais sobre esse ingrediente, além dos mitos que pairam a seu redor.

historyComo a maior parte dos alimentos, é difícil saber ao certo quando as trufas entraram no cardápio dos homens. Há quem defenda que existam registros de um fungo muito semelhante na dieta dos Sumérios e Hebreus nos anos 1.700 e 1.600 a.C. Mas a primeira menção oficial ocorreu mesmo em 79 d.C, na Naturalis Historia, do latino Plinio “il Vecchio”.

Mais tarde, registros históricos mostram que as trufas foram introduzidas à mesa dos romanos pelos Etruscos e tamanha a comoção diante desse ingrediente, criaram-se lendas acerca de sua origem: por muito tempo, não se sabe se por crença ou poesia, dizia-se que as trufas nasciam a partir da reação entre a água e o calor dos relâmpagos que caíam nas proximidades de carvalhos (!).storm-2

Mais, esses raios seriam uma manifestação da potência sexual do deus Júpiter e daí o poder afrodisíaco do fungo – algo que se acredita até os dias de hoje.

Do ponto de vista científico, debateu-se por muito tempo sobre a taxonomia das trufas: uma planta? Uma excrecência do terreno? Ou um animal? E a polêmica foi tanta que mais tarde se criou um campo específico para estudo das trufas: a idnologia.

Água cara

waterMais de 80% da composição total das trufas é água. Se considerarmos que o preço do quilo de trufas brancas pode chegar a € 5.000, é provável que se trate da água mais cara de que se tem notícia.

Aliás, na hora de escolher uma trufa, preste menos atenção em eventuais buraquinhos (se bichinhos provaram, quer dizer que é boa) e mais no peso; na dúvida entre duas trufas do mesmo tamanho, dê preferência à mais firme e pesada, que contém mais água e provavelmente é mais fresca. Só fique atento com a terra: se tem muita terra em volta dela, o peso total obviamente vai aumentar.

Mas, antes de tudo isso, a regra de ouro para escolher é deixar que seu nariz te leve: quanto mais aromática melhor.

Calorias e toneladas

Está querendo emagrecer? As trufas vão bem em qualquer dieta: 100g contêm, aproximadamente, 31 calorias (além de 4,5g de proteínas, 2g de gorduras, 0,3g de carboidratos e 8g de fibras).

Não penso que seja esse o motivo, mas o fato é que 10 milhões de toneladas de fungos em geral, inclusive trufas, são consumidas no mundo. Só na China o consumo chega a 7 toneladas, seguida da Itália (quase um milhão) e os EUA (meio milhão).

A Itália

Antes de mais nada, é bom esclarecer que “truffa” em italiano não é um fungo, mas crime de fraude. O nome certo é “tartufo”, que pode ser nero (negro) ou bianco (branco).

Mercato Tartufo
Mercato tartufo bianco

Todos os anos, partem da Itália para o resto do mundo 60 toneladas de trufas brancas. É, de longe, o maior exportador desse ingrediente, além de ser a casa do maior produtor de trufas brancas do planeta, responsável por aproximadamente 70% do mercado mundial. Chama-se Urbani Tartufi, uma empresa familiar com sede em Perugia.

Mas não se engane: ainda que se trate de uma empresa tradicional, a Urbani tenta inovar constantemente – para o bem e para o mal… para o arrepio de puristas, em seu catálogo estão presentes não apenas os fungos in natura, óleos e conservas, mas também trufas de chocolate feitas com trufas de verdade (?!) e uma linha especial para sushi (??!!).

VIP

Ainda falando de tal empresa, a cada ano seus proprietários escolhem uma personalidade a ser presenteada com um dos maiores exemplares da “colheita”. Já receberam essa honraria: a Rainha da Inglaterra, seu marido Phillip e a princesa Diana; Sophia Loren e Marcello Mastroianni; e, quem diria, Donald Trump e Barack Obama – que em 2012 ganhou um exemplar de 1,012 kg.

Mesmo sem ganhar de presente, outros VIPs não fazem por menos: também em 2012, Jay-Z desembolsou 20.000 dólares em sua visita a Alba.

Ano que vem, quem sabe?

Por fim, agora que você deve estar morrendo de vontade de abocanhar uma trufa inteira, fica a dica da melhor época do ano para vir pra cá e curtir tudo isso: o outono. Melhor ainda se conseguir dar uma passada no Piemonte quando estiver rolando uma das maiores feiras gastronômicas da Itália, que em 2016 chegou à 86a edição: a Fiera Internazionale del Tartufo Bianco D’Alba.

Na cidade de Alba, por quase um mês nos meados de outubro e novembro, além da possibilidade de comprar trufas, o visitante pode conhecer outros produtos típicos (como a deliciosa avelã do Piemonte IGP, que deu origem a um dos produtos mais famosos da região, a Nutella) e participar de inúmeros eventos paralelos, que vão de exposições, aulas práticas e teóricas de culinária e gastronomia, até manifestações culturais tradicionais como corrida de burros e concurso de beleza…

E se você já marcou sua viagem para o ano que vem, mas pretende ficar só nos arredores de Bologna, não perca o próximo post, com dicas de restaurantes imperdíveis especializados em trufas.

Ciao!

Para saber mais:
http://www.tuber.it/it/storia-mito.php
http://www.finedininglovers.it/blog/food-drinks/tartufo-dati-curiosita/
http://urbanitartufi.it/curiosita/
http://urbanitartufi.it/blog/2016/05/18/il-tartufo-che-ha-scritto-la-storia/
http://shop.urbanitartufi.it/en/26-truffle-sushi
http://www.fieradeltartufo.org

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s