Umbigo de Vênus

English Version

Umbigo de Vênus
Umbigo de Vênus

Se algum dia no futuro eu tivesse que inventar uma historinha sobre Bologna para contar a meus netos, sei bem quem seria o rei e a rainha. Esta, sem dúvida, seria uma linda mulher vestida de rosa, chamada mortadella. O rei, por sua vez, seria forte, robusto, e se chamaria tortellino.

Como ainda não inventei todo o roteiro, e a vinda dos netos parece ainda muito distante, aproveito a oportunidade para contar para vocês história (não inventada por mim) do outro tortellino, não um rei, mas um símbolo de Bologna – e um dos meus pratos preferidos.

Tortellini frescos
Tortellini frescos

Como acontece com tantos outros pratos da verdadeira tradição gastronômica, a origem dos tortellini não é completamente clara. Por exemplo, existem controvérsias sobre o fato de o berço ser Modena ou Bologna. Quanto à data de nascimento, não se tem certeza, mas alguns dizem que o primeiro registro de algo parecido (um prato de “tortellorum”, servido no Natal) remonta ao século XII.

Deixando notas históricas de lado, um dos registros mais interessantes sobre os tortellini é um poema, datado do final do século XIX. Nele, o poeta Giuseppe Ceri (1839-1925), inspirando-se em uma ópera do modenese Alessandro Tassoni chamada a “Secchia rapita” (na qual em uma guerra entre Modena e Bologna personagens históricos da região e deuses do Olimpo travaram duras batalhas) conta sobre uma passagem pela Emilia Romagna de três divindades do Olimpo: Baco, Marte e Vênus.

Os três, vindos para ajudar Modena em mais uma guerra contra Bologna, param para dormir em uma pousada de uma cidade no meio de caminho entre ambas, Castelfranco Emilia. Durante a noite, o dono do lugar, tendo conseguido dar uma espiadela furtiva em Vênus nua, se apaixona pela deusa e, com a imagem do seu umbigo registrada em sua mente, tenta reproduzi-lo com a massa de pasta que estava preparando na cozinha. Assim, ele cria os tortellini.

Até hoje, em Bologna, o tortellino é conhecido como umbigo de Vênus. E, ainda que se trate puramente de uma lenda, é indiscutível que comê-lo é um verdadeiro manjar dos deuses, e que o tortellino é um dos protagonistas da história da cidade.

TO BE CONTINUED…*

*Esse é o primeiro de uma série de posts que quero fazer sobre as tradições natalinas locais. O tortellino, um dos personagens mais importante do Natal em Bologna, ganhará ainda um outro post, com receitas e tudo mais. Aguardem!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s