Diretamente do mar

Peixe fresco no coração de Bologna
Peixe fresco no coração de Bologna

Talvez porque tenha sangue japonês correndo nas veias, ou simplesmente porque é bom e ponto, o fato é que sempre gostei muito de comer peixe.

Quando morava em São Paulo, porém, confesso que à exceção de lugares conhecidos e confiáveis, sempre ficava com um certo pé atrás de pedir peixe (frutos do mar nem se fala!) por receio de não ser fresco.

Até cheguei a pensar que fosse frescura minha (desculpe o trocadilho), mas eis que, quando já estava morando aqui na Itália, meu talentosíssimo amigo José Orenstein fez uma matéria que na minha opinião é histórica, sobre por que efetivamente o peixe que chega à maior parte dos restaurantes em São Paulo não é fresco. (Vale a pena ler, clique aqui.)

Uma edição histórica do Caderno Paladar
Uma edição histórica do Caderno Paladar

Mas o que isso tem a ver com Bologna? Pois bem, qual não foi minha surpresa ao chegar em Bologna – que, atenção, não é uma cidade litorânea – e ver que bem no miolo do centro da cidade, ou seja, praticamente a dois passos da praça principal (a Piazza Maggiore) e da igreja mais importante (de San Petronio), em um raio de menos de 10 metros, existem três peixarias que vendem produtos fresquíssimos (muitos ainda vivos).

Peixes na rua
Peixes na rua

E não estou falando daquelas peixarias feias, sujas e não exatamente perfumadas, mas de verdadeiros observatórios de espécies marinhas. Explico: em duas delas, a Pescheria L’Adriatica e a Pescheria Brunelli, além do balcão refrigerado tradicional, onde normalmente ficam os produtos mais sensíveis e aqueles descongelados, grande parte da mercadoria – fresquíssima – é exposta praticamente na rua, em caixas de isopor que ocupam quase a metade da calçada.

Pescheria Brunelli - Via Drapperie 8/A
Pescheria Brunelli – Via Drapperie 8/A

Todo santo dia, um mar de pessoas – compradores e curiosos – se amontoa ao redor delas para ver as maravilhas do dia e, como sempre acontece comigo, descobrir novas espécies.

É uma parada obrigatória para quem vier a Bologna. Para (nós) paulistas, porém, um conselho: é quase inevitável, mas não vale ficar com dor de cotovelo…

5 Comments

    1. Flora Pinotti Sano

      Oi Marina! Super obrigada pela mensagem e pelo elogio! Fico muito feliz, de coração!
      A regra é a seguinte: se você não disser nada, eles vão te vender o peixe inteiro e com tudo dentro… Mas, se vc pedir, eles podem limpar e filetar.
      Obrigada você e volte sempre 🙂

  1. jose

    Talentosíssima é você, Flora! E privilegiada: que maravilha deve ser esse mercado – e a vida gastronômica bolognese. baci, zé

  2. jose

    Talentosíssima é você, Flora! E privilegiada: que maravilha deve ser esse mercado – e a vida bolognese. baci, zé

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s